Contextualização da temática

   Tais poemas retratam o convívio com a comunidade pesqueira de Florianópolis, principalmente da Barra da Lagoa, na Fortaleza. No barco Conquistador III fui e voltei do mar muitas vezes vendo o céu carregado de estrelas, lua ou sol, os peixes, a paz e a fúria dos ventos e chuvas. Puxar a rede, fisgar lula ou ficar lá “à rolo” tomando café, descascando uma fruta, conversando com Célio, Andrino e Ciro ou outros que como eu também vão. Isso fazemos enquanto se espera pelo peixe cair na rede, quando o mar é calmo também durmo, porque é doce dormir no mar, no mais é trabalho e pescador não mente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s