Contextualização da temática

   Eis os poemas da garrafa. Nascidos dos ébrios momentos desse poeta e das observações noturnas perambulando pela noite em Porto Alegre ou pelo mundo denso do pensar, as vezes enredado nas redes etílicas do copo cheio de álcool, o louco álcool. Todavia há também versos que compartilham dos meus sonhos e esperanças por quotidianos nem tão obscuros quanto possam representar as palavras, mas estão inseridos nesse redemoinho, entre alcoóis, noites e amanheceres em muitos lugares longe do mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s