Arquivo da categoria: Uncategorized

Riozinho

Hoje a luz do dia sorri nas veredas do rio Sol anuncia voz de vida numa sombra de árvore O tempo acolhe frutos doces regados de chuva Borboletas florescem no ar como anjos em paz Cantos de pássaros ecoam ópera … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Renascimento

PARA THAÍS CAMILLI, COM CARINHO E AMOR. Plantei na terra sementes de amor Cresceram poros regados de suor Amores plantados em flores Surgiram fauna de insetos e pássaros Nasceram frutos da terra, do suor e da flor Lindezas da vida … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários

Uma garota por aí

Ela me espalhou pelas estrelas À noite olho para o céu para juntar-me E não me junto Quando amanhece vou-me à África Tribos africanas contam estrelas durante o dia Desde Ela, não durmo mais, apenas amo.

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Vento divino

  Lá vem o kamikaze muito louco Não sei se é Saburo, não sei se é Sakai Sei lá o que vem, sei lá o que ai   Lá vem o kamikaze muito louco Vem de frente, vem de ponta, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Metais na pele de um homem

AOS OPERÁRIOS E OPERÁRIAS DE UMA METALÚRGICA EM CAMPO BOM Essa ternura metálica saindo aos olhos Sensação de labor bem-amado como flor bem olhada Pedaços duros arranhando dorsos de mãos enluvadas Maquinarias vibrando pelo meio do tórax Lodo metálico respingando … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Velho Francisco

          À FRANCISCO CABALHEIRO LEITES Face ao teu leito imemorial venho bebê-lo Venho de arredores e caminhos longínquos Comunico olhares escorrendo em suas águas Junto-me a vós canoeiros de antigas passagens! Junto-me a vós pescadores margeados das águas! Guerreiros das … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Caminhada para dentro

Esse mar aqui do lado Esse mar vem chegando à todo instante Águas vindas desses ondes espumados Horizontes de jangadas e cargueiros Nuvens mais ventadas, mais distantes Rios com menos águas Sertões lavrados de palmas Espinhos, pedras, sóis… Árvore marinha … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário