Arquivo do mês: outubro 2016

Foragido

Com mais durezas que as pedras Virgulino fugia Fugia da seca, fugia da morte, fugia do sol Caminhava no leito seco do rio sua secura de ferros De ossos presos à carne como grades em celas Virgulino teimava em fugir! … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Fundos da Arquitetura Oculta à Ilha da Magia

Poema dedicado à mim por Tiarajú Borges.     I As espumas das ondas são Teias. Ao bater pela pedra entremeia. Vi no doce do doce, ponteia.   Qual Aranha teceu esta Teia? Qual pedra que se entremeia? Seus fios … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário