Renascer

Parece que foi num sonho numa noite destas

Sonho destes de acordar sorrindo

De até mesmo dormir de novo e tentar seguir sonhando

Depois refletir, rememorar o sonho ou frações do sonhado

Havia lá naquele mundo belo

Gentes plantando sementes na terra

Era a restauração das matas ciliares

Tinha gentes florindo ruas, beiradas de estradas

Uns abrindo buracos, outros adubando e mudas plantando

Campos de hortaliças, campos de girassóis, campos da pampa

Pensei, será minha infância?

Seriam aquelas árvores rebrotando em meu sonho?

Não! Eram árvores plantadas no tempo presente

Floriam tão rápido, enchiam-se de pássaros, abelhas, formigas

Era a restauração da fauna

Junto à todo aquele verde, animais surgiam em manadas

Vi rios limparem-se, renascidos

Cardumes de peixes atravessando arco-íris

Ah! Sonho bom, parecia verdade.

Publicado em Uncategorized | 6 Comentários

Para dizerem que falei do bicho

Invisível aos olhos nús

Pouco a pouco espalhou-se

Nuvem agregando átomos

Atravessou fronteiras do mundo

Veio colando-se aos brônquios

Provocando espirros, expelindo ondas

Seus desenhos feios saíam na tosse

Humanidade inteira conheceu-o

Milhares sentiram o estranho pólen

Enfraqueceram, dormiram

O invisível tomou estradas, ruas, mares…

Ondas de gentes recuaram como se mares secassem

Nos lares as novidades dos hábitos

Refúgio para saber do amor

Renasceram valores dentro do esquecimento

Cura veio dos absconsos d’alma

Abrindo janelas, florescendo amor.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Buscas por outras leituras

https://linktr.ee/odilon.machado

 

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Por Chilo — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: A luz da alma O amor enche meus olhos Brota nos poros perfumada flor O amor conhece meus passos Observa d’algum lugar do infinito Quando longe é preciso buscá-lo Dentro d’alma está a estrela do amor Quando acesa enche o universo de brilho Céu inteiro brilha junto à mim. Poema de…

via Por Chilo — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário

Boto by Odilon Machado de Lourenço

MasticadoresAmazonia

Quem vê o boto nas águas do rio

Assiste muito mais da beleza, do encanto

O boto é uma lenda das mais belas

Alguns sabem, a lenda é verdade

Boto sai da água feito homem

Homem bem alinhado nas vestes

Chapéu esgueirando olhares malandros

Gosta de dança, mulheres e farras

Quando saciada a forma humana

Boto mergulha seu terno de linho

Segue na água a vida de boto.

Porto Alegre, 23 de junho de 2020.

Odilon Machado de Lourenço

Ver o post original

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Costa Doce

Ao amigo Paulo Vitolla

Num verão de águas mansas
Num dia de muita luz
Vinha poesia nas águas
Na brisa de Arambaré
Tarde recém nascida comovia meus olhares
Laguna de imensidão
Vinha poesia no vento
Nas cores de Arambaré
Adentrei nas águas rasas como nascendo de novo
Passo a passo, verso a verso
Como folhas de um livro as águas iam passando
Passando além de meus versos.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Por Pilar Sanchez — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: Amo as minhas luzes Amo as minhas sombras Amo cada marca que o Tempo registrou em mim Amo a cicatriz da cesárea, me sustenta em momentos críticos Faz lembrar-me da força de meu útero, a força daquelas que me precederam e que padeceram e nem por isso foram menos fortes Porque…

via Por Pilar Sanchez — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | 2 Comentários

Por Chilo

MasticadoresBrasil

IMG-20200531-WA0044

Barqueiro

Guardo comigo a moeda do barqueiro

A travessia virá algum dia

Na margem ele estará esperando o embarque

Talvez haverá silêncio entre ambos

Ouviremos o rumor do remo

O rio nos levará à outra margem

Conduzidos pela corrente o remo é leme

Do outro lado uma estrela espera.

Poema de Odilon Machado de Lourenço

Ver o post original

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Precário – Por Ian Plat

MasticadoresBrasil

IMG-20200620-WA0024

Produzir é preciso, viver não é preciso. Não a dignidade nem preservação da vida humana preciosa. A truculência atabalhoada de voltar custe o que custar, custe milhares de vidas humanas. A vida é de graça, mas é preciso ganhá-la de novo e de novo, todos os dias, e nunca está garantida. É assim que nos querem ver, correndo todos pra todos os lados pela prosaica sobrevivência. Como se tudo isso fosse indispensável, pra manter mercadorias nas prateleiras. Só a vida é dispensável. Valor. Valores. Vale mais o que é banal, um dia banal, igual, anos a fio. Impossível parar, repousar, contemplar, sanear a vida, o que é precioso aqui e agora. O principal é salvar o Deus máquina, alimentá-lo com nossas vidas em rituais cujo único sentido é uma renda no final do mês. O que a vida quer da gente é sacrifício. Sacrifício como ofício. Quem dera ser uma…

Ver o post original 19 mais palavras

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

O Estudante de Literatura – Por Guillermo Fernandez Pinetta

MasticadoresBrasil

CORTICEIRA 044

I

Andando a esmo nos campos de linho lilás ondulava meu olhar,

ia fumando de cachimbo colorindo a tarde e era eu um rapaz lindo juro.
Exultante, brioso, assoviaba com o canto viril da primavera nos bolsos.

Nada existia, fora os risos que as pegadas deixavam para trás e o fundo do universo.

E o rio feito de transparências infinitas serpenteava ao meu lado cavalgando as pedras.
Fluía cantarolando quando surgiram vozes que murmuravam como pranto:
– Vem comigo te misturar ao mundo!

– Vem comigo te saber profundo!

II

Escrevendo o ditado me armei contra o destino e desandei caminhos

onde espreitar a morte e desafiar desaforado a turva sorte.

Soube no coração que aquele menino que fugiu de Charleville tinha razão:

A beleza era amarga para quem mal caiu do céu e a matéria da vida um claro instante.

As donzelas se arroupavam com dilemas…

Ver o post original 350 mais palavras

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Por Chilo — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: Serpente em busca do Sol Ao nascer do Sol as cores brilham Aurora move-se na luz Raízes nutrem vida Árvore flui o sábio ciclo Esgueira-se no caule a serpente Na velocidade da nova ideia enrosca-se Olhos sábios trazem algo antigo Como força da terra saindo nas folhas. Poema de Odilon Machado…

via Por Chilo — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário

Por Pilar Sanchez — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: A tua liberdade não é tua se comprometeres a vida de outrem A tua liberdade não é tua se não dosas o teu próprio comprometimento. A tua liberdade não é tua se vives apenas a tua liberdade A tua liberdade só será tua se, efetivamente, prezares pela vida alheia A tua…

via Por Pilar Sanchez — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | 2 Comentários

Por Cláudia Tomaschewvisk — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: Lembro de quando era criança, uma das coisas que mais gostava era ajudar minha avó a tratar das galinhas. O período que vivi entre os 7 e os 9 anos de idade na zona rural, foi um dos mais ativos da minha vida. Acordava bem cedo pra caminhar 1km e meio…

via Por Cláudia Tomaschewvisk — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário

Ser luz na escuridão by Nicole Guimarães

MasticadoresBrasil

Em entreconversaseflores.com

Imagino que todo mundo, pelo menos uma vez na vida, precisou vivenciar lugares, pessoas e situações adversas. Eu diria pesados. É inevitável, não tem jeito. Sentimos tensão, angústia, fica difícil saber o que fazer. Como mudar? Adianta fazer alguma coisa?

Às vezes, preferimos “tirar o time de campo” e fazer nossa parte em outro lugar. Será que é a melhor opção? Estive pensando esses dias, após diversas notícias tristes sobre a política brasileira, que a cada desistência de pessoas com boas intenções mais difícil será melhorar o mundo.

Lembrei da experiência que tive ao visitar o campo de concentração nazista de Auschwitz. Foi uma visita bastante pesada, confesso. Nem sei se recomentaria para alguém. Entretanto, enquanto a guia explicava em detalhes a história, nos disse uma frase que ficou na minha memória: “Isso tudo aconteceu porque muitas pessoas boas apenas observaram”.

Isso corroeu meu coração. A gente continua…

Ver o post original 116 mais palavras

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Por Chilo — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: Ecos uivantes Quando um lobo uiva no seio da noite Uivos ancestrais ressoam ecos na floresta Um portal nas memórias abre-se na lua Renasce no lobo sua força selvagem. Poema de Odilon Machado de Lourenço

via Por Chilo — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário

Carta del Director de Masticadores

MasticadoresItalia

by j re crivello

Atravesar la barrera de 100 colaboradores en Masticadores parecía bastante lejana, pero hoy hemos incorporado al colaborador 130, Jeremías Camino, escribirá en Focus sobre temas de filosofía y problemas contemporáneos (ver su blog aquí). Por cierto en Focus con Ana de Lacalle nos calentamos la cabeza para descubrir temas que nos hagan pensar.

Masticadores se viste de traje de luces y sale a torear cada día, desde el ensayo, a la ficción, pasando por poesía y apoyándose en varios dibujantes gráficos (tales como Bruno Ortiz, Gianni Allegra) que cuelan su ironía para mostrar la tolerancia y la lectura de la sociedad desde diferentes capas.

¿En cuál capa se sitúa Usted? ¿O en cual me situó yo? Hace poco hemos creado MasticadoresAmazonia y hay días que siento su agua mojarme los pies… mientras escribo, o a veces MasticadoresMuchasAlmas con su idea de la emigración editado…

Ver o post original 207 mais palavras

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

a Toulouse-Lautrec

MasticadoresBrasil

Lautrec_in_bed_1893In Bed, 1893, Henri de Toulouse-Lautrec

Há um tempo
em que somos escolhidos
pela elação; o que é real
move-se — um vulto bonito —
e é, de repente, apenas isso, apenas vulto —
apenas o que é bonito. Os ângulos
açambarcam o frio, e somos
d’um todo imediato;
um lajedo de sonhos breves;
e a sombra úbere onde regeneram
os ossos minorados que comportamos
é toda ela esticada por garras e cores:
quero-te perto,
e o tudo é, de repente, um vulto,
um abraço quente e colorido,
e o tudo importa, agora.
O tudo importa, dizes,
nem que seja só agora.

Ver o post original

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

100% gambiarra – Por Ian Plat — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: 100% gambiarra Até onde chega esse orgulho da gambiarra, essa estética do precário tão enraizada e tão familiar, de se orgulhar de ser o cara que mergulha no esgoto e não adoece, conforme aquele adágio célebre e viral. Esse negócio de bater no peito por resistir ser humilhado todo dia, espremido,…

via 100% gambiarra – Por Ian Plat — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário

Por um tempo

Olá a todos e todas!

Algumas poucas palavras. Ficarei sem movimentar esse blog por algum tempo.
Assim que resolver as questões de esgotamento de espaço farei novas postagens.
Estarei publicando em outros blogs, Um Jardineiro Poeta e MasticadoresBrasil.
Desejo excelentes dias para nós…

Publicado em Uncategorized | 8 Comentários

Da janela — Um jardineiro poeta

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil: Comunico nascimento nas veredas de maio Arranco do outono suas folhas Renovo a galharia da esperança Anuncio no ermo o que morre de mim Convoco neblinas, encubro a dor, e da agonia retiro as lonjuras Desacabo na terra meus pensares como folhas em maio.

via Da janela — Um jardineiro poeta

Citação | Publicado em por | Deixe um comentário