Aquele segundo eterno

Quem sabe a vida das flores

Sejam cantos de esperança

A terra exalte o amor

Nas cores de relva e água

E o amor seja além disso

Um brilho intenso de estrela

Uns instantes dos teus olhos

Fitados nos olhos meus.

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Pintura de um dia inteiro

Sugeriste um degredo de vós

Não mais seus olhos de mar

Nem seus seios em minhas mãos

Vi mastigares em silêncio

A avidez da sua boca nutria-lhe

Comeste rápido nesse dia

Lhe observei durante o sono quando

a tarde era só nossa

Rosto feliz sonhando talvez mundos de paz

O lençol a descobrir-lhe as pernas

De pé eu fumava expirando o degredo

Sabia que não voltarias a vê-la

Dentro de nós os desertos esperavam o adeus.

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Vida em movimento

Alguns de meus cavalos perderam-se de mim

Tentaram domá-los e escaparam à diversas paragens

Seguem selvagens como seus irmãos

Esmos ofertam-lhes água em fontes límpidas

Minhas manadas seguem bradando crinas ao vento

Patas buscam lugares, retinem luares em flor

Alguns cavalos de mim são velozes corcéis

Manadas galopantes vertem músculos nas coxilhas

Outras são leveza e silêncio ao redor das aguadas

Manadas livres desenhadas ao vento galopam

Cascos lançando estalidos em passagens de pedras

Cavalhadas como ondas de beleza e força

Movimentam coreografia de pássaros nos campos

Danças de crinas saltitam redemoinhos de mar

Relvas ventadas ondulam energia vibrante

Riscam desenhos as vozes dos cascos

Cavalos correm nas manadas de mim

Velozes anjos livres relincham

São raios, tempestades a bradar liberdade

Na estrada seguindo em manadas seguem livres

Tropéis cavalgam o fogo revoltado do amor.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Riozinho

Hoje a luz do dia sorri nas veredas do rio

Sol anuncia voz de vida numa sombra de árvore

O tempo acolhe frutos doces regados de chuva

Borboletas florescem no ar como anjos em paz

Cantos de pássaros ecoam ópera ritmada de amor

Árvores anunciam floração em início de luz

Brisa leve sugere carinho na pele da tarde

Avivam-se os caminhantes na floresta da paz

Águas no regato dissipam desenhos para mar

Musgos recobrem pedras entre borboletas em flor

Árvores partilham sementes de frutos maduros

Plantas surgem do húmus nas cores dos brotos

Crescem ramagens por entre os pássaros em voo.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Renascimento

PARA THAÍS CAMILLI, COM CARINHO E AMOR.

Plantei na terra sementes de amor

Cresceram poros regados de suor

Amores plantados em flores

Surgiram fauna de insetos e pássaros

Nasceram frutos da terra, do suor e da flor

Lindezas da vida arrancadas do amor

Tornei-me terra, ervas, pássaros…

Nas lonjuras a vida renasce da flor.

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários

Uma garota por aí

Ela me espalhou pelas estrelas

À noite olho para o céu para juntar-me

E não me junto

Quando amanhece vou-me à África

Tribos africanas contam estrelas durante o dia

Desde Ela, não durmo mais, apenas amo.

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Vento divino

 

Lá vem o kamikaze muito louco

Não sei se é Saburo, não sei se é Sakai

Sei lá o que vem, sei lá o que ai

 

Lá vem o kamikaze muito louco

Vem de frente, vem de ponta, vem rasgando

Vem de bomba!

 

Lá vem o kamikaze muito louco

Vem assim com muita pressa bombardeando

Vem assim buscando pouso impactante

 

Lá vem o kamikaze pilotando muito sério

Já sabendo que não volta, já sabendo que está morto

Gosto de saquê na boca, raiva nos dedos, convés nos olhos

 

Lá vem o kamikaze muito rápido

Fotografia preto e branco tremendo atrás do manche

Avião perdendo fuselagens, só não treme o kamikaze

 

Lá vem o kamikaze metralhando

Já sem bomba, já sem fuel, já sem vida

Queimando aço o kamikaze

 

Lá vem o kamikaze muito louco

De rasante vem queimando sobre o mar

Kamikaze fura casco, kamikaze dinamita

 

Lá vem o kamikaze missão morte

Explodindo, pondo fogo sobre o mar

Voa o kamikaze não querendo ser kamikaze.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários