Arquivo do autor:Poeta da Garrafa

Sobre Poeta da Garrafa

Sou o Poeta da Garrafa. Odilon Machado de Lourenço nascido no pampa, ventado em minuanos, procurador de esmos e lonjuras. O que busca caminhos e olhos, palavras e sonhos. O que segue no claro do sol e da lua, o que navega e silencia à beleza. O que lavra a terra, águas e céu, plantador de passos, horizontes, sementes de amor e ternura. O que vai a colher miragens, tomar sombras, redemoinhar sem leme. Sou a distância dos dias e das noites que andam comigo contemplando o mundo. Sou brumas revoadas pelo som das auroras, amanhecido de velhas histórias e delírios. O veio, o nascedouro de uma loucura, mas sou sublime se contemplares meus olhos e ouvir meus sentidos. Sou folheador de paisagens, miscigenado brasileiro da Latino América, ouvidor de marulhos e brisas, caçador de estrelas. Olhador de fogueiras, enritmado de blues, samba e versos. Sou uma deriva com porto.

O sopro by Hang Ferrero

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
https://www.hangferrero.com.br/wp-content/themes/hang/img/header_banner1-1.jpg na minha menteexistem caminhosque ainda não visiteipercebi num insight remmas não dormiacaminhava de mãos dadascom meu bem e lá sê irrestritodei-me contade ponta a pontatenho uvas provinho tintodo gosto que gostoe que fiques tonta e…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Livro

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
Pergaminho rasurado de tinta folheado em minhas mãos sou teu habitante Pássaro falante das línguas voo contigo pelo tempo envelado em tuas asas Garimpo em tuas esquinas coroadas de verbos Semeio em tua voz… Pedra entalhada…

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários

Desdém by Hang Ferrero

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
saía sem qualquer arranhãode tantas malfadadas pragasque acreditava não terem sidoarquitetadas, de coração bruxarias que cruzavama minha caminhadatão espaçadas quenão enxergava a pretensão amargas frutas[das que mais gosto]que bem provadasme alimentavamdeixando são e o corpo expostoe…

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Foragido

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
Com mais durezas que as pedras Virgulino fugia Fugia da seca, fugia da morte, fugia do sol Caminhava no leito seco do rio sua secura de ferros De ossos presos à carne como grades em celas…

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Terra

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
Caríssima Terra quero dizer que te amo Mostrar meus agrados de filho Eis que a minha carne vem do teu ventre Minha arte e os sorrisos provocados por mim veem de ti Por tua cor as…

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Bagas

Publicado originalmente em Um jardineiro poeta:
Um jardineiro poeta Ver o post original

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Bruno Ortiz -08

Publicado originalmente em MasticadoresBrasil:
MasticadoresBrasil Ver o post original

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário