Ser urso ou ser coelho? – Por Daniela S. Terehoff Merino

MasticadoresBrasil

Desenho de Cláudia A. Terehoff Merino

Ser urso ou ser coelho?

Após uma infância e juventude inteiras comendo, dançando e pulando serelepe, de repente alegou cansaço, foi emudecendo e parou de sorrir. Havia perdido o gosto pela vida bem assim: sem mais nem menos.

Jogava a culpa no sono e nas dores; renunciou às festas e andanças; foi se isolando, se encolhendo e inclusive se fechando como um botão de rosa ao contrário até que, por fim, querendo deixar de existir de vez, simplesmente encostou a cabeça no travesseiro, fechou os olhos e, pensando estar em paz consigo mesmo, hibernou por dez longos anos.

Já era urso quando abriu os olhos novamente.

Ali, cansado até de tanto dormir e ainda deitado e olhando para o teto, pôs-se a refletir:

“Hummm… Pelo visto a vida continua sem graça. Tudo igual. Igualzinho! A não ser pelas… pel… ora essa, risadas? De onde…

Ver o post original 645 mais palavras

Sobre Poeta da Garrafa

Sou o Poeta da Garrafa. Odilon Machado de Lourenço nascido no pampa, ventado em minuanos, procurador de esmos e lonjuras. O que busca caminhos e olhos, palavras e sonhos. O que segue no claro do sol e da lua, o que navega e silencia à beleza. O que lavra a terra, águas e céu, plantador de passos, horizontes, sementes de amor e ternura. O que vai a colher miragens, tomar sombras, redemoinhar sem leme. Sou a distância dos dias e das noites que andam comigo contemplando o mundo. Sou brumas revoadas pelo som das auroras, amanhecido de velhas histórias e delírios. O veio, o nascedouro de uma loucura, mas sou sublime se contemplares meus olhos e ouvir meus sentidos. Sou folheador de paisagens, miscigenado brasileiro da Latino América, ouvidor de marulhos e brisas, caçador de estrelas. Olhador de fogueiras, enritmado de blues, samba e versos. Sou uma deriva com porto.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Ser urso ou ser coelho? – Por Daniela S. Terehoff Merino

  1. fulvialuna1 disse:

    A volte essere un orso ci fa apprezzare il coniglio…ma in fondo anche gli orsi hanno un’anima…va risvegiata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s