Do ser chamado mãe

Para Pilar.

Quando se tornou mãe deliraram lírios

Dois seios em flor saíram da terra

Tinha sangue, húmus, água e cordão de vida

As abelhinhas da selva vieram por instinto

Os pistilos tinham pólen para mel

Dois tinham leite, amor e sonhos de crianças

A natureza abraçou aquele encanto

Sorria como um carinho de brisa

Dentro da flor aurora abria sol.

Sobre Poeta da Garrafa

Sou o Poeta da Garrafa. Odilon Machado de Lourenço nascido no pampa, ventado em minuanos, procurador de esmos e lonjuras. O que busca caminhos e olhos, palavras e sonhos. O que segue no claro do sol e da lua, o que navega e silencia à beleza. O que lavra a terra, águas e céu, plantador de passos, horizontes, sementes de amor e ternura. O que vai a colher miragens, tomar sombras, redemoinhar sem leme. Sou a distância dos dias e das noites que andam comigo contemplando o mundo. Sou brumas revoadas pelo som das auroras, amanhecido de velhas histórias e delírios. O veio, o nascedouro de uma loucura, mas sou sublime se contemplares meus olhos e ouvir meus sentidos. Sou folheador de paisagens, miscigenado brasileiro da Latino América, ouvidor de marulhos e brisas, caçador de estrelas. Olhador de fogueiras, enritmado de blues, samba e versos. Sou uma deriva com porto.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Do ser chamado mãe

  1. Esperanza E. Vargas (sadeyes) disse:

    En verdad que escribes Precioso.
    Me encanta.
    Es inspiración que flota en el viento, Y derrite emociones.
    Belleza pura.
    Enhorabuena!!!

    • Conheço pessoas que me inspiram muito.
      Por vezes a leitura de boa literatura ou uma incursão pelo cinema, a realidade de um belo momento…cenas que guardo na memória também me ajudam a escrever.

      • Esperanza E. Vargas (sadeyes) disse:

        Tu poesía se siente y se vive. Tienes un estilo precioso que a mi en lo personal me encanta. Graciasss
        Sigue adelante. Un fuerte abrazo.

      • Me esforço em olhar “o mundo” poeticamente.
        Uma tentativa rebelde de amar, sem jamais deixar à mercê a dignidade humana.
        Minhas vivências ensinam muito. Eu olho ajustando o foco para poesia, para amor, simplicidade, verdade, …valores que valem sorrisos bem lindos.
        Adelante sempre…
        Abrazo!

      • Esperanza E. Vargas (sadeyes) disse:

        Besitos. Gracias por todo amigo.

  2. Esperanza E. Vargas (sadeyes) disse:

    Gracias. Un abrazo
    Seguimos leyendonos.
    Siempre será un gusto hacerlo. Mis saludos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s