Lugar para condutor

CASA DA MÃE 264

Anúncios

Sobre Poeta da Garrafa

Sou o Poeta da Garrafa. Odilon Machado de Lourenço nascido no pampa, ventado em minuanos, procurador de esmos e lonjuras. O que busca caminhos e olhos, palavras e sonhos. O que segue no claro do sol e da lua, o que navega e silencia à beleza. O que lavra a terra, águas e céu, plantador de passos, horizontes, sementes de amor e ternura. O que vai a colher miragens, tomar sombras, redemoinhar sem leme. Sou a distância dos dias e das noites que andam comigo contemplando o mundo. Sou brumas revoadas pelo som das auroras, amanhecido de velhas histórias e delírios. O veio, o nascedouro de uma loucura, mas sou sublime se contemplares meus olhos e ouvir meus sentidos. Sou folheador de paisagens, miscigenado brasileiro da Latino América, ouvidor de marulhos e brisas, caçador de estrelas. Olhador de fogueiras, enritmado de blues, samba e versos. Sou uma deriva com porto.
Imagem | Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Lugar para condutor

  1. Hoje vi uma tatuagem de um leme e pensei: é uma ideia genial. Tem um conjunto imenso de significados presente em um único objeto, a meu ver. Liberdade, precisão, coragem…

    • Por certo Renata!
      As referências da ação humana no mar possuem uma significância muito ampla.
      Assim como as imagens de objetos usados para navegar.
      Gratidão por sua presença e palavras.
      Um excelente dia para vós!

      • Nos bairros onde habitam predominantemente pescadores esse imaginário deve estar ainda mais presente na cultura local. Era assim onde meus avós moraram, Póvoa de Varzim (Portugal). Meu avô era pescador de alto mar.

      • Essa fotografia é parte de um barco da comunidade pesqueira da Barra da Lagoa, em Florianópolis.O pescador que o conduzia descende dos imigrantes açorianos. A Ilha foi colonizada primeiro por migrações continentais internas e atualmente há múltiplas culturas, pois trata-se da capital do Estado de Santa Catarina. De todo modo, a influência açoriana é muito vasta na cultura da ilha.
        O artista Franklin Cascaes expressou maravilhosamente os mistérios e lendas do imaginário da Ilha. Em desenhos, textos e esculturas.
        Morei nessa comunidade da Barra da Lagoa e partilhei muitas idas para o mar várias vezes. O mais distante que me afastei da terra foi à profundidade de 60 metros. Barcos de pesca artesanal não se afastam mais da costa, além dessa profundidade. Foram experiências explêndidas!
        Momentos de paz cavaleando as ondas calmas.Voltando rápido para a costa em meio à tempestades… Tomando café ou comendo alguma fruta enquanto aguardava os peixes caírem nas redes. Por algumas vezes pensei ter vivido minhas maiores felicidades na simplicidade desse barco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s