Biodanza

Essa dança vem do meio da vida

Pega as mãos e leva à ponta dos dedos um sonho de amor

Um impulso avança nas pernas

Leva os pés a pisarem mais firmes, mais livres!

Essa dança brota na alma vagante de sóis seculares

No peito em chamas flui forte!

Um rio entra mar adentro com suas águas doces

O mar recebe, assimila…

Aceita a força a espalhar-se em sua força

Segue a dança nas ondas

Sulca a terra, as pedras, a vida…

Espalha mais e mais o desejo do sonho

De um horizonte a outro horizonte a dança vai indo

Maleável, desinquieta, imbatível segue para além…

Vai girando com a terra e os astros

Eleva-se no ar como polens e versos

Vai à lua envolvida de prata

Dança nas areias da lua

Segue, levita além-estrelas…

Conhece outros sóis, outras luas…

Ao fio do infinito expande a dança

Vai indo, aumenta para além…

No tempo se espalha para sempre…

 

Anúncios

Sobre Poeta da Garrafa

Sou o Poeta da Garrafa. Odilon Machado de Lourenço nascido no pampa, ventado em minuanos, procurador de esmos e lonjuras. O que busca caminhos e olhos, palavras e sonhos. O que segue no claro do sol e da lua, o que navega e silencia à beleza. O que lavra a terra, águas e céu, plantador de passos, horizontes, sementes de amor e ternura. O que vai a colher miragens, tomar sombras, redemoinhar sem leme. Sou a distância dos dias e das noites que andam comigo contemplando o mundo. Sou brumas revoadas pelo som das auroras, amanhecido de velhas histórias e delírios. O veio, o nascedouro de uma loucura, mas sou sublime se contemplares meus olhos e ouvir meus sentidos. Sou folheador de paisagens, miscigenado brasileiro da Latino América, ouvidor de marulhos e brisas, caçador de estrelas. Olhador de fogueiras, enritmado de blues, samba e versos. Sou uma deriva com porto.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Biodanza

  1. hangferrero disse:

    Outro dos grandes poemas Odilon. Orgulho de ser teu amigo meu caro.

    • Caríssimo amigo Hang, grato por acompanhar-me nessa caminhada da poesia e da vida.
      Ambas não se dissociam, de todo modo, são os versos que momentaneamente vão nos mantendo próximos.
      Grandioso abraço, muita paz, saúde e aqueles prazeres bons da vida para vós.

  2. Lu Amorim disse:

    A liberdade que dança sobre mim! 。◕‿◕。
    Paz, serenidade no coração.
    Beijo de chocolate!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s